Translator

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Conheça a finalidade de algumas embarcações que operam em Santos.







Os "Bunker Ships", são navios especializados na transferência
de óleo combustível para outros navios que estejam ou estarão
atracados no porto. Uma operação de "bunkering", propriamente
dita, envolve vários fatores que devem ser levados em conta.
Primeiramente, deve ser estimado a quantidade necessária para
abastecer, pois algumas vezes o navio que faz o pedido, não só
recebe o óleo necessário, mas "completa o tanque" caso o valor
seja mais barato que o do próximo porto, não afetando os
ganhos do frete. Feito isso, é confirmada pela praticagem e
pelo agente, a mudança do navio bunker para o costado do navio
que fez o pedido de abastecimento.
Em Santos, o principal navio responsável por esse serviço é o
M/T Amalthia, manobrado sempre com a presença de um prático a
bordo. Embarcações como o "Serra Polar" e algumas barcaças
que também funcionam como bunker, não necessitam de um prático.
Uma operação de bunkering leva em média de 3 a 6 horas dependendo
da quantidade de óleo que o navio futuramente abastecido precisa,
da velocidade de bombeamento do produto (a maioria dos bunkers,
bombeam óleo entre 300 e 500 toneladas métricas por hora) e do
tempo de manobra da mudança de onde o bunker se encontra, até o
navio, além do tempo necessário para conectar os mangotes de um
navio para outro. Esse tipo de operação, navio-navio, chega a ser
10 vezes mais rápida do que se fosse realizada por caminhões,
tornando assim, os "Bunker Ships" muito importantes no nosso porto.
Em Santos temos como exemplo de embarcações utilizadas nesse
serviço o "Amalthia", 'Serra Polar", "Ponta Negra", "Tiba" entre
outras de menor porte.



Matéria: Gustavo Sousa

Fotos: Gustavo Sousa e Bruno Pricoli.
Postar um comentário