Translator

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Saiba mais sobre o Superporto do Açu


Pier principal do complexo portuário
Localizado no município de São João da Barra, na região norte do
estado do Rio de Janeiro, o Superporto do Açu é um terminal
portuário privativo de uso misto que se destaca como o maior
investimento em infraestrutura portuária das Américas. Em fase de
construção, o empreendimento contará com até trinta berços de
movimentação de produtos como produtos siderúrgicos, petróleo,
carvão, granito, minério de ferro, líquidos e carga geral. Com uma
profundidade inicial de 21m, com possível expansão para 26m, o
superporto terá um píer de 2,9 km de extensão (já concluído), que
permitirá a atracação dos maiores navios do mundo, como capesize,
VLCCs e Chinamax.

Projeto final de todo o porto
O empreendimento, previsto para começar a operar em 2012, está
em construção desde outubro de 2007 e foi projetado com base no
moderno e eficiente conceito de porto-indústria. Na retroárea do
superporto será construído um complexo industrial em uma área de
90 km2. Próximo às bacias de Campos, Santos e Espírito Santo, e
com fácil acesso para as regiões mais desenvolvidas do País, o
Superporto do Açu servirá de centro logístico para as regiões centro-
oeste e Sudeste.

Pier ainda em construção
O Superporto terá um enorme complexo industrial contíguo onde
serão instalados diversos tipos de indústrias, como siderúrgicas,
usina termoelétrica, cimenteiras, pólo metalmecânico, usinas de
pelotização de minério, unidade de tratamento de petróleo, além
de retroárea para armazenamento e movimentação de produtos.

Vista de parte da retroárea do complexo
Também serão oferecidos serviços complementares prestados por
empresas especializadas em expedição, integração intermodal,
armazenagem e desembaraço aduaneiro. Este moderno conceito,
conhecido como one-stop-shop, oferece às empresas instaladas
no complexo industrial serviços necessários para produção e 
escoamento de seus produtos.

Berços de atracação previstos
As empresas poderão ser favorecidas por incentivos fiscais como
relativos ao ICMS do norte fluminense, que prevêem concessão
do imposto ou diferenciais de alíquotas na compra de bens de
capital e de insumos para a produção industrial.

Vista total do superporto
Além disso, as indústrias poderão contar com a energia a ser
fornecida pela termelétrica da MPX, empresa de energia do
Grupo EBX, que atuará em sinergia com a nossa companhia e
que instalará usinas térmicas, com a primeira fase a carvão a
2.100 MW e a segunda a gás a 3.300 MW.

Draga Xin Hai Feng uma das utilizadas na obra (foto: Edson Lucas)
Um corredor logístico com cerca de 45 km, composto por linhas
de transmissão, dutos de água, gás e telecom, ferrovia e rodovia,
ligará o Superporto do Açu à cidade de Campos. Ele terá 400m
de largura e capacidade para receber até 100 mil veículos por dia,
o equivalente à circulação de um dia e meio da Ponte Rio-Niterói
no sentido Niterói.

Fonte: LLX
Postar um comentário