Translator

domingo, 19 de junho de 2011

Iate com capacidade para 17 pessoas será leiloado nesta segunda-feira em Santos

R$ 4.9 milhões. Esse é o lance mínimo da maior e mais cara mercadoria
a ser leiloada pela Alfândega de Santos: um iate modelo GFT-98, com
28,35 metros de comprimento e capacidade para abrigar 17 pessoas em
pernoite. A embarcação será colocada à venda ao público em geral
(pessoas físicas) amanhã, no primeiro leilão presencial realizado pela
Aduana desde a implantação das sessões virtuais (pela internet) em
dezembro último.

A disputa terá início às 10 horas no auditório da Alfândega, na Praça da
República s/nº, em Santos. Segundo o órgão, o iate foi apreendido em
meados do ano passado por fraude na sua importação.

Apesar do alto valor, o leilão deverá atrair a atenção da população. Isso
porque não é comum a realização de sessões voltadas a pessoas físicas.

Tradicionalmente, elas são destinadas a empresas (pessoasjurídicas),
cadastradas na Receita Federal. O último leilão voltado ao público
ocorreu em junho do ano passado. Na ocasião, os automóveis foram
destaque. Uma empresária da Capital chegou a arrematar 4 veículos
por R$ 1,4 milhão. Foram dois Porsches, uma Ferrari e um Hummer.

Dessa vez, a estrela da sessão será uma embarcação de alto luxo,
construída em 2005 pelo estaleiro santista MCP Yatchs e que já foi
apresentada em feiras náuticas internacionais, como a de Cannes
(França), em 2006.

Encomendado ao MCP por um cliente estrangeiro, o iate, que lembra
um pequeno navio, ficou pronto em abril de 2006. Sua primeira viagem
foi uma travessia do Atlântico, do Brasil à Europa, para ser entregue ao
comprador, que deu ao barco o nome de My Shambhala.

Ao recebê-lo, o proprietário resolveu refazer a viagem, em sentido
contrário, para usufruir das belezas da costa brasileira. Segundo o
estaleiro, o dono da embarcação, quando ela foi apreendida, já não era
a pessoa que a havia encomendado. A empresa afirmou que não teve
contato com esse novo proprietário.

Projeto
O engenheiro naval Manoel Chaves, proprietário do MCP, tem um
carinho especial pelo iate. Ele comandou a embarcação no trecho
inicial de sua viagem entre o Brasil e a Europa. Chaves embarcou no
Iate Clube de Santos, em Guarujá, em 13 de abril de 2006.

O desembarque ocorreu no Recife, quatro dias depois. O engenheiro
percorreu 1.280 milhas náuticas (2.370,56 quilômetros) em 126,5
horas de viagem.

"Tenho barcos projetados por mim, como engenheiro, por todos os
continentes. O Shambhala, nosso primeiro GFT-98, tem uma história
especial para nós. Não tenho como negar que o My Shambhala, devido
a tudo o que foi vivido nele, com as pessoas amigas que participaram
do seu projeto e primeiras navegações, sou obrigado a confessar que
dedico uma paixão diferenciada. Que me perdoemos demais `filhos' já
existentes e aqueles que estão por vir", disse Chaves no final de seu
relato sobre a primeira viagem do iate. A íntegra do texto pode ser
conferida no site da MCP Yachts (www. mcpyachts.com.br)

Características
No site do estaleiro, as características e a grandiosidade da embarcação
surpreendem. A sigla GFT indica que o iate é um Global Fast Trawler
ou, na tradução, um trawler rápido global. Um trawler é um tipo de
barco robusto, preparado para grandes viagens e com o conforto de
uma casa.

O Shambhala tem cinco camarotes, oito banheiros e acomodações
para quatro tripulantes. A suíte master fica no deque principal. Já no
inferior estão quatro suítes, todas com banheira. Um quinto quarto
pode ser utilizado para hóspedes ou como reforço para a tripulação. O
acesso ao deque superior se dá por uma escadaria. No local, os
visitantes poderão encontrar uma extensa área de lazer, onde é possível
montar uma sala de jantar com ar-condicionado.

Em alumínio e com linhas arredondadas e modernas, o iate apresenta
diferenciais em seus espaços internos e externos. Isso sem contar a
velocidade, garantida por motores caterpillar e um casco leve.


Fonte: A Tribuna (Lyne Santos)
Fotos: Rafael Ferreira Viva
Postar um comentário