Translator

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Considerações

Sou "obrigado" a fazer um post com conteúdo que sinceramente não
sou fã, abordando temas que dão margem a muita discussão e pouco
resultado, mas enfim, vamos lá.

O tema deste breve post é o incidente com o navio "Vale Beijing"
no estado do Maranhão, que até então não possui um motivo já
definido mas que já está gerando inúmeros comentários ridículos
em sites e redes sociais.

Li diversos comentários a respeito do assunto e na maioria deles
colocando a construção naval sul-coreana como vilã e criticando a
Vale por não ter construído seus navios em estaleiros nacionais,
baseado nisso darei sentido ao título do post.

- Não se pode/deve criticar a indústria naval sul-coreana e muito
menos compará-la a produtos chineses diversos que vem ao Brasil
ou aos veículos que por lá são fabricados (não darei pitaco em
assuntos automotivos pois não entendo lhufas) pois esta mesma
indústria naval por hora questionada é sem dúvida nenhuma uma
das mais modernas e respeitadas do mundo, por lá estão estaleiros
inimagináveis um dia aqui no Brasil, como Hyundai, Samsung,
Daewoo e a própria STX. São estaleiros responsáveis pela
construção dos mais modernos e eficientes navios do mundo na
atualidade e que os principais armadores encomendam e sabem
bem os motivos para isso.

- A Coréia do Sul é um exemplo a ser seguido e não criticado, quem
dera se o Brasil tivesse um quinto deste empenho e força de vontade,
um fato isolado não pode manchar toda uma estrutura, e isso porque
ainda nem se sabe a real causa do incidente. A própria Pan Ocean
é uma empresa muito respeitada mundialmente, uma das maiores
organizações de navegação no mundo, mas inúmeros ignorantes
insistem em criticar sem nem ao menos pesquisar sobre o assunto
antes de escrever besteirol para todo mundo ler.

- Não querendo me alongar muito mais no assunto apenas preciso
fazer mais um comentário referente a tudo isso, e desta vez faço
referência a Vale. Sinceramente ela está mais do que certa em
encomendar seus navios fora do Brasil, inúmeros motivos fizeram
com que isso acontecesse, e eu não vou ficar aqui abordando 1 por
1 senão este post terá que ser dividido em capitulos, mas no que
compete ao assunto nossos estaleiros não tem a menor capacidade
de construção de um navio deste porte, haja visto o belo trabalho
na construção do navio "João Candido" para a Transpetro (para os
mais informados sabem bem do que estou falando).

Acho muito bonito o patriotismo que muitas pessoas demonstram
na internet criticando a Vale por essa decisão salientando os
empregos que deixaram de ser criados, o dinheiro gasto lá fora
e outras besteiras mais. Acontece que não adianta começar um
processo pela metade ou final, no Brasil não temos mão de obra
qualificada para esse tipo de trabalho de alta precisão, não temos
estrutura logística capaz de competir com esses estaleiros orientais
ainda mais para construção dos maiores navios mineraleiros do
mundo, ou seja, temos que recomeçar aos poucos e não pegar
simplesmente o maior projeto naval do setor. Acorda Pessoal!!!

- Só para finalizar (juro que agora vai) os poucos navios que estão
sendo construídos aqui no Brasil tem muitos deles projetos
sul-coreanos e são "montados" em nossos estaleiros, portanto
antes de criticar quem faz certo informe-se e tenha uma opinião
real a respeito do assunto, e não fique repetindo o que muitos
ignorantes ou ex privilegiados da maquina do governo espalham
por aí.


Obs: Alguém por favor diga à Globo que o navio não tem 391m
e sim 361... 30m em navegação É COISA PRA CARAMBA!!!
Postar um comentário