Translator

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Hansa Heavy Lift inicia suas operações

Armador surge na esteira da Beluga Shipping e almeja liderar setor.

Um dos principais armadores do setor de breakbulk, a Beluga
Shipping GmbH enfrentou, neste ano, um processo intenso de
reestruturação financeira que acabou por dissolver as empresas do
grupo. Graves irregularidades em volume de negócios e liquidez
foi o fator apontado pela própria companhia.
HHL Tokyo, ex Beluga Tokyo (foto de Sinisa Aljinovic)

Por causa da insolvência, a Oaktree Capital Management, que já
detinha 49.5% de participação na Beluga, adquiriu participação
majoritária na companhia e investiu mais de US$ 20 milhões para
dar início às operações, criando a Hansa Heavy Lift GmbH, que
começou efetivamente as suas operações comerciais neste mês de
junho.

Quem assumiu a função de CEO da Hansa Heavy Lift, depois da
saída do fundador e executivo-chefe da Beluga (Neils Stolberg),
foi Roger Lliffe. Sediada em Bremen, na Alemanha, a companhia
possui filiais em Cingapura e, em breve, será concluída a filial em
Houston, nos Estados Unidos.
HHL Congo, ex Beluga Fealty (foto de Seadevil - shipspotting)

Aqui no Brasil, a companhia é representada pela Wasa Projects &
Logistics, que tem escritório na cidade de São Paulo. Com frota de
17 navios multipropósito com tweendecks ajustáveis e guindastes
a bordo com capacidade de içamento de até 1.400 toneladas, cada
um com menos de dois anos, a Hansa prevê a ampliação da carteira
de clientes: "O prognóstico do mercado mundial de cargas heavy
lift é bastante promissor em uma perspectiva de médio prazo",
afirmou Lliffe.

Na frota da Hansa há ao menos três tipo de navios: cinco da classe
P1, construídos entre 2009 e 2010 e seis das classes P2 e F,
construídos, respectivamente, entre 2009 e 2011 e entre 2007 e
2011. O embarcador receberá sete novas unidades até o começo do
ano que vem, sendo mais uma da classe P1, quatro da P2 e duas
classe F, o que totalizará 24 navios específicos para serviços de
carga pesada: "Desde o começo nós queremos mesmo a liderança
neste segmento especial", afirmou o executivo.


Fonte: Guiamarítimo
Postar um comentário